Pinturas

Atividades

Restauração

Artigos

Biografia

Mestres

História

Contato

Vídeos Curtos

Shopping

English

Documentos

Home


"A Paisagem vira pó". A Gazeta, 28 de novembro de 2009. Imagem da Ponta de Tubarão fotografada três meses após a inalguração da primeira etapa de instalação das cercas para vento ("wind fences").

Clique aqui e confira os temas das telas expostas à poluição atmosférica por 50 dias, de 1997 até 2014.


Video 4 min. Produção Independente.
Clique na foto ao lado e leia os ANTECEDENTES.
Coleção de artigos sobre o tema poluição atmosférica na Grande Vitória, escritos entre 1997 e 2015.

Assista um vídeo sobre o projeto A VALE, A VACA E A PENA, Tv Tribuna, Tribuna Notícias.



O Projeto A VALE, A VACA E A PENA, vem se desenvolvendo desde 1997. Período em que realizamos 20 telas desenhadas com a poluição. Em 2002 o nosso Ateliê foi tranferido para a Barra do Jucu. Em 2003 lançamos o libreto A VALE, A VACA E A PENA - Ano 7 com tiragem de 10 mil exemplares. Em 2004 pintamos um painel que instalamos na faxada da antiga galeria, localizada na Prainha, Vila Velha. A partir de 2005 fizemos as instala no Atelê da Barra do Jucu.


Carnaval 2007- Barra do Jucu. Bloco "A VACA DE FERRO". Letra da música:

A VACA DE FERRO

A vaca vale a pena
Pra quem só quer mamar
O nosso imperador, tá pra lá de Bagdá.
Pro povo sobra ferro, difícil de respirar
É bloco dos sujos o ano inteiro
Carnaval em palácio,
É sem parar.

É cof... cof... cof... cof...
Pulmão dodói a protestar
Casa suja é chiqueiro,
Computador sem funcionar
Eu digo e repito: socorro Benedito!
Ta chovendo ferro
Ficando tudo sujo
Aqui no meu lugar

Clique na capa e leia o libreto.

PEÇA DE TEATRO: PÔ, POLUIÇÃO... (COMÉDIA EM 3 ATOS).

 

Happening A VALE A VACA E A PENA - 1999.

Performance A VALE A VACA E A PENA

Duração: 4 minutos
Trilha Musical: Augusto Galvêas
A representação mostrava a montanha de minério de ferro sendo dinamitada em Minas Gerais, o minério de ferro sendo transportado por trem até Vitória e empilhado no Porto de Tubarão. O vento transportando a poeira rica em Fe para a Grande Vitória.
Encenada com a participação dos filhos Homero, Alexandre e Lucas Nogueira.
Apresentada no jardim do meu Ateliê na Prainha foi assistida por cerca de cem pessoas, entre elas: os jornalistas Eustáquio Palhares, Abdo Chequer, Terezinha Chequer; publicitários Marília e Pierre Debanné; teatrólogo Paulo de Paula.


Folheto Distribuido na Festa da Penha. Tiragem 20 mil.

Instalação na fachada do Ateliê na Prainha. Rua Luciano da Neves, 239.

Fachada do Ateliê na Prainha.

Exposição Itinerante, Igreja do Rosário.

Galeria Atual, Prainha, 1997.

Kleber e o filho Homero. Exposição Itinerante, Praça da Barra do Jucu, 2000.

VOLTAR